sexta-feira, 20 de julho de 2007

COSTA RICA

COSTA RICA
Emitido em 16 de Dezembro de 1986
A série e composta de 4 morcegos e 4 batráquios
Mostra: Glossophaga soricina; Ectophylla alba (2) e Centurio senex

BULGÁRIA






















Envelope circulado de
Tirnovo para São Paulo
23/20/1989

BELIZE


BÉLGICA


BÉLGICA
16 de mMarço de 1987
Semi postal - Denteação 11 1/2
Mostra o Rhinolophus hipposideros
Le "Petit rinolophe"

quinta-feira, 19 de julho de 2007

BAHAMAS







BIELO-RUSSIA


Bielo-Rússia
Emitido em 19 de junho de 2006
Apresentam:
Myotisn dasycneme
Vespertilio murinus
Barbastella barbaestellus

Designer: Alexander Mityanin
Impressão em offset multicolorido a cinco cores, em papel chalk surfaced. Perfuração 14 x 141/2









































ANTIGUA e BARBUDA



Antigua e Barbuda
Emitido em 19 de outubro de 1989 -
litografado - perfuração 14 - mostra o Chilonycteris parnelli (Morcego de Bigode de Parnel), encontrado desde o México até o Brasil Antigua e Barbuda Emitido em 28 de janeiro de 1982 - litografado - perfuração 14 1/2 - mostra o Noctilio leporinus (Greater Bulldog bat). Encontrado desde o México até o nordeste da Argentina e Brazil

sábado, 14 de julho de 2007

ALEMANHA

ALEMANHA
O fóssil de morcego mais antigo é o achado em uma gruta perto Messel e de Darmstadt, na Alemanha. Data da metade do Período Eocênico (cinqüenta a sessenta milhões de anos). Encravado em finas camadas de ardósia, os ossos dos esqueletos puderam ser com relativa facilidade retirados e medidos. Nada menos que 38 espécimes, sendo que dessas, dezoito mostraram dentição quase completa, e vários estão quase intactos, (Allen 1967).
Estes fósseis incluem três espécies diferentes que pertencem a dois gêneros:
o Paleochiropteryx (significando morcego antigo) e Archaeonycteris ("morcego arcaico"). Do Paleochiropteryx é conhecido a dentição completa de 38 dentes, fórmula que é achada em pelo menos três famílias vivas. (Revilliod, 1917)
O local dos achados, anteriormente era destinado a ser um gigantesco depósito de lixo e foi salvo deste destino com o achado dos fósseis.
No dia 13 de julho de 1978, a Alemanha emitiu selo que mostra o achado mais importante, o fóssil de um esqueleto completo de morcego (Paleochiropterix tupaidon). Na inscrição se lê "Fledermaus. Grube Messel B(ei). Darmstadt" que quer dizer" Morcego Achado em Messel e Darmstadt."


Foram emitidos vários carimbos dos achados fósseis. Giessen, emitiu um carimbo em 13/12/1981, que mostra um morcego e com os dizeres “MINERALIEN – und FOSSILIENBORSE KRISTALLMÖHELE KUBACH” (Bolsa de Minerais e Fosseis Gruta de Cristal de Kubach).

Allen, Glover Morril, 1967. Bats. Dover Publications, Inc. 368 pp.
Revilliod, Pierre, 1917. Fledermause aus der Braunkhole von Messel bei Darmstadt. Abh d. Grossherzoglich Hessischen Geol

4 de novembro de 1999 -
Alemanha
Impresso em offset
por Schwann - Bagel
Mönchengladbach











Alemanha - "DDR"











quarta-feira, 11 de julho de 2007

ASAS DA FELICIDADE


-----No mundo ocidental, os morcegos suscitam pavor, uma forte repulsão, um certo mistério, pelo desconhecimento na maior parte das vezes. Animais noturnos, eles inflamaram a imaginação dos homens.
-----Na Roma Antiga eles eram descritos como animais aparentados com o diabo.
-----Na religião católica, os anjos são representados com asas de aves, e o diabo ao contrario é aparelhado com asas de morcego.
-----Na Europa ocidental até os dias de hoje os morcegos são utilizados nas manifestações de horror direto ou indireto. Citamos, por exemplo: Batman, o salvador; Drácula, o sanguinário e as festas de Halloween, nestas a parte mais bonita são os bruxos e morcegos.
-----Na China antiga, o aspecto (tipo do corpo e conformação da cabeça) e o comportamento (hábitos noturnos) dos Morcegos levantavam suspeições. Para explicar a origem deste animal, dizia-se que os ratos transformavam-se em morcegos depois de comerem sal; ou lama; ou óleo; ou azeite.
-----Sob a influencia da péssima reputação dos ratos, os morcegos também tinham uma triste imagem marcada. Na época dos Três Reinos (222 – 265) o poeta Cao Zhi escreveu um recitativo sobre os morcegos e ele se diz convencido de que os morcegos são animais astutos e nefastos.
-----Mais tarde, o morcego transforma-se em um grande fornecedor de ingredientes que serviam a preparação de medicamentos, na crença de que o morcego prolongava a vida.
-----Depois, bem depois, na China, o morcego passa a ser considerado como portador da boa sorte, porque os caracteres chineses “fu” que significa bem-estar é um homônimo de “fu” que significa morcego (o chinês usa ideogramas e tons para expressar o pensamento – o mesmo sinal gráfico tem significados diferentes dependendo do tom. No segundo tom, “pién fu”, significa morcego). Dessa maneira o mesmo ideograma pode expressar morcego e bem- estar. Este desenho/motivo foi popularizado nos meados do século XVII., sobretudo do meio para o fim da dinastia Qing (1644 – 1911). Sua utilização se propagou na produção têxtil, no bordado, na porcelana, na cerâmica.
-----O desenho/motivo que denominamos “Asas da Felicidade” é um motivo clássico, onde cinco morcegos, de asas entrelaçadas, formam uma roda. No desenho do início da página, vemos que o morcego de cima sustenta dois outros, um de cada lado. Esses dois sustentam outros dois que fecham o círculo quando entrelaçam as asas livres, cercando o ideograma chinês “shou” (longevidade). Este motivo simboliza que possui ao mesmo tempo bem- estar e longevidade e os cinco morcegos simbolizam a riqueza, a saúde e a tranqüilidade, a moralidade e uma bela morte (o que se entende por bela morte é uma vida longa e uma morte de causas naturais, sem sofrimento). Esse motivo é encontrado em muitos objetos na China desde épocas já citadas e aparece em particular sobre um manto do século XVIII. São encontrados ainda morcegos na arte domestica chinesa e nos famosos papagaios (ou pipas), que certamente são verdadeiras obras de arte
.

1980 - República Popular da China - Papagaio chinês com motivo de morcego

1 2 3 4 5

terça-feira, 10 de julho de 2007